segunda-feira, 12 de janeiro de 2009







Escondo verdades
Mentiras...
Certezas...
Incertezas...
Sou cheia de sonhos incertos
Que poderiam ser certos
Como a vida.
Mas sempre deixo a porta entreaberta
Na qual não entra nem sai, tudo fica no meio...
Do caminho.

Michelle Matias

Um comentário:

Leo Lemos... disse...

Canção do vento e da minha vida (que inveja de Bandeira)
http://estoupensandomedespindodepreconceitos.blogspot.com/2008/01/cano-do-vento-e-da-minha-vida-que.html

O vento varria as folhas,
O vento varria os frutos,
O vento varria as flores...
E a minha vida ficava
Cada vez mais cheia
De frutos, de flores, de folhas.

O vento varria as luzes,
O vento varria as músicas,
O vento varria os aromas...
E a minha vida ficava
Cada vez mais cheia
De aromas, de estrelas, de cânticos.

O vento varria os sonhos
E varria as mulheres...
E a minha vida ficava
Cada vez mais cheia
De afetos e de mulheres.

O vento varria os meses
e varria os teus sorrisos...
O vento varria tudo!
E a minha vida ficava
Cada vez mais cheia
De tudo.