quinta-feira, 7 de maio de 2009





Se você ouvisse a voz que ouço...
A voz que me atravessa
Que traspassa meus ouvidos
E incidi sobre a alma,
com palavras que sobrevoam
O meu ser,
Preenchendo o inevitável esvaziamento (emocional)
O inevitável vazio.
Se você ouvisse a voz que ouço...
Essa voz que me diz
O que os sentidos querem dizer,
O que muitas vezes não sou capaz de conceber...
Acharia tudo o que acho, normal.

Nenhum comentário: