terça-feira, 18 de agosto de 2009






Entre o ser e o ter
Por mais démodé
Sou.



Michelle Matias

sexta-feira, 14 de agosto de 2009







Por excomungar as convenções
Perdi a maldita decência
E me transformei num amontoado de afetações,
numa feroz velocidade de pensamentos insólitos
de rasos sentimentos e razões sem propósitos.
Contradigo-me,
Desfaço,
Definho.
Vou do ócio ao cio...
Corto costumes e caminhos
Corto os dedos que apontam a direção
De resquício, apenas algumas gotas diárias de solidão.


Michelle Matias

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Epitáfio







Aqui jazz um egocêntrico
Que escreveu nada além de sentimentos
Extremamente monotemático,
E temperamental desde os tempos da infância.
Michelle Matias





Foi por querer em demasia todos os sonhos que enlouqueci
Perdi o caminho que meus pés nulos percorriam
Na busca vã de dias sacros, muitas vezes amargos.
Acontece que perdi o sentido de haver sentido...
E providenciei de ser nada.
Só para ficar espreitando a loucura consumir...
Até poderia me retirar
Mas gosto de atravessar abismos.





Michelle Matias