quinta-feira, 4 de novembro de 2010

para os dias de Camila...




Venha, vou te ensinar a contar
em seus pequenos dedos Camila
Vou te mostrar os pingos de chuva
E que a vida tem que ser vivida, menina
Sonhe...
E vamos voar, feito as andorinhas
Desenhar nas nuvens, a fantasia de cada dia
E nunca, te deixarei sozinha...
Corra, deixe o vento soprar nos seus ouvidos
Que todo a amor tem que ser recebido
Com a inocente inocência do seu coração
E não tenha medo, pequena, não tenha medo
Só te resta a vida inteira...



M.M.

Um comentário:

marden disse...

É impressionante como essa "coisa" da poesia consegue emocionar!
Parece difícil, distante as vezes, fugidia por outras... mas, eis que de repente ela se apresenta, pura e pronta!

Poesia, moça... isso é poesia!

A Camila que o diga! rs