quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Dissonante

No seu rosto esse esboço
Dum cansaço ancestral
Sempre à procura dum encosto
Tudo soa tão boçal!




M.M.

Nenhum comentário: