sexta-feira, 9 de janeiro de 2015




Ó meu corpo, protege-me o mais que puderes da alma. 
Vive, não morras, não me abandones sozinha a ela. 
Não desfaleças, permanece forte a fim de mantê-la presa, fechada, impossibilitada de prejudicar-me. 
Come, bebe, engorda, torna-te espesso para que ela me seja menos pungente. 
Protege-me dela o mais que puderes. Defende-me com toda substância, com todo peso, com toda a terra que tens sob os pés. 
Salva-me dela!
 
Marie Noel.

Nenhum comentário: